When the caravan goes by…

José Mourinho devia receber uma medalha pela capacidade que tem de exportar o nome de Portugal e a cultura portuguesa. É obra isto de pôr meio mundo a tentar decifrar a expressão “The dogs bark and the caravan goes by” e, consequentemente, a voltar as atenções para o nosso país e para os mistérios da língua portuguesa.

Aqui, na Letrário, achámos que tínhamos a obrigação de o ajudar nesta nobre missão de maravilhar os ingleses e o resto do mundo com a nossa extraordinária língua portuguesa. Deixamos então algumas sugestões para José Mourinho ir repetindo a proeza numa ou outra conferência de imprensa.

Quem tudo quer tudo perde – Who wants all everything lose

Para bom entendedor meia palavra basta – To the wise half word is enough

Filho de peixe sabe nadar – Son of fish can swim

Entre marido e mulher não se mete a colher – Between husband and wife do not put the spoon

Na verdade, estamos em crer que também o nosso Ronaldo, que anda por Espanha a ofuscar com as cores nacionais, poderá querer seguir o exemplo de Mourinho. Por isso lhe deixamos aqui também algumas sugestões para pôr o país vizinho a pensar em nós.

Os homens não se medem aos palmos – Los hombres no se miden a los palmos

Mais vale um pássaro na mão do que dois a voar – Más vale un pájaro en mano que dos volando

Devagar se vai ao longe – Poco a poco se va lejos

Homem prevenido vale por dois – Hombre prevenido vale por dos

E para não desperdiçarmos nada da nossa diáspora desportiva, aqui ficam também algumas sugestões para o Leonardo Jardim espantar os franceses.

Quem muito fala pouco acerta – Qui trop parle n’a souvent raison

Quando um burro fala o outro baixa as orelhas – Quand un âne parle l’autre abaisse les oreilles

Quem desdenha quer comprar – Qui dédaigne veut acheter

Quem corre por gosto não cansa – Qui court pour plaisir ne se fatigue pas

E se as nossas estrelas precisarem da nossa ajuda para divulgar a cultura portuguesa pelo mundo, disponham sempre da equipa da Letrário.

Ângela Santos