Selfie

Ainda a silly season não se deu bem por despedida e, confesso, já vou tendo saudades. Recordo uma discussão havida à beira da piscina entre pequenas e grandes gargalhadas sobre as diversas possibilidades de traduzir o omnipresente anglicismo “selfie”. Claro que rir era o único objetivo; bem sabemos que nenhuma palavra portuguesa poderá substituir a inglesa, nem há quem sinta tal necessidade. Mas lá está: na silly season, podemos dedicar-nos a estes exercícios fúteis, just for fun.

silly_season1

Silly Season Selfie

Ora, então. Havia os que defendiam os méritos da tradução para “euzinha” e os que criticavam, nesta tradução, a necessidade da concordância de género (“euzinha / euzinho”), que em inglês não existe. Propunham a solução “autinha”, que por subentender a concordância com “fotografia” não exige alteração. Demonstravam à vez: “Vou ali fazer uma autinha com o pôr-de-sol em fundo.” “Ah, eu prefiro fazer a minha euzinha com a palmeira.” Entre protestos e dúvidas sobre a gramaticalidade desta ultima solução, houve os que defenderam uma terceira via: “eu quero “postar” uma “eu-mesminha” com o rapaz dos calções vermelhos…”.

Neste momento, a discussão mudou de rumo: ah, porque uma selfiecom o rapaz dos calções vermelhos não seria nada uma selfie seria uma “ussie”! Houve quem perguntasse que diabo é uma ussie. Ninguém lhe deu resposta porque estavam todos muito ocupados a rir, mas de repente o pronome inglês “us” iluminou quem perguntava. Mas isso existe mesmo?! A resposta era inevitável… e envolvia a palavra Google, que ainda não me resignei a escrever em forma de verbo… sorry.

Bem, e como traduzir “ussie” para português? Uma “nózinhos” (há uma marca que vai gostar desta)? Uma “nós-mesminhos”? Ou uma “autinha”, que serviria também para “ussie”. E até para “groupie”, lembra alguém. Que é isso?! Ora, é quando a “selfie” tem mais de duas pessoas. Mas isso existe!? A resposta, claro, envolveu a palavra Google… e mais risota.

Fecho a silly season com uma declaração bombástica: uma das vantagens de usarmos estrangeirismos no verão é termos sempre uma forma de nos rirmos à beira da piscina.

E agora volto ao trabalho, antes que alguém me peça para traduzir “silly season” e quê? Ah, sim… “just for fun”.

Ângela Santos