Para profissionais que adjudicam traduções

Adjudicar traduções, comparando apenas valores é como comprar umas calças olhando só para a etiqueta do preço. Podemos acabar por ir trabalhar com um par calças… inconveniente.

Claro que se a tradução que pretende se destina apenas a consumo interno e se tem a possibilidade de dedicar algum do seu tempo a rever, a corrigir e a completar, valerá a pena adjudicar o orçamento mais barato.

Mas se as traduções que pretende se destinam ao seu público, e a imagem da sua organização é importante para si, talvez seja melhor ter em conta alguns aspetos fundamentais, antes de adjudicar.

Comece por quatro perguntas essenciais, a que todos os fornecedores de traduções estão preparados para responder.

  1. A língua materna do tradutor ou da equipa de tradutores selecionada é a língua para que pretende traduzir o seu documento? Só as pessoas que aprenderam a falar na língua para que traduzem, que pensam nesta língua, podem assegurar suficiente competência de tradução.
  2. A equipa de tradução tem formação linguística específica? Pense bem: não basta ter aprendido a falar uma língua para ter o domínio necessário à tradução. É preciso estudar a língua, conhecê-la em pormenor e ter muita experiência acumulada de leitura, escrita e reflexão na língua para que se traduz.
  3. A tradução vai ser revista por pessoa com conhecimento e experiência em ambas as línguas? Por muito bom que seja, um tradutor a trabalhar sozinho pode sempre falhar na interpretação de uma frase, ou saltar um parágrafo. É preciso outra pessoa com igual conhecimento para vigiar a tradução, e proceder aos acertos que se imponham, em articulação com o tradutor.
  4. A equipa de tradução tem consciência (ou capacidade para a adquirir) do estilo de linguagem e do vocabulário que carateriza a sua organização? Tem capacidade para se adaptar e fornecer-lhe uma tradução com a consistência necessária? Uma tradução com inconsistências internas ou em relação a outros textos da sua organização levantará dúvidas indesejáveis aos seus leitores.

Se os seus potenciais fornecedores lhe garantirem estes cuidados, poderá então escolher o orçamento mais barato, sabendo que será bem servido.